colaboradores

BERNARDO
18 anos, RJ
+ info

NARA
16 anos, SP
+ info

LUDEN
15 anos, SP
+ info

SAM
16 anos, SP
+ info

VITOR
18 anos, RJ
+ info

LIZ
15 anos, RJ
+ info

NAT
17 anos, SP
+ info

GABO
16 anos, SP
+ info


Previous Posts

a r q u i v o s

  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006
  • Julho 2006
  • Agosto 2006
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008

  • L    i    n    k    s

  • Google News
  • Rock Town Downloads!
  • ~Daia.no.Sakura
  • Young Hotel Foxtrot
  • É Rock And Roll, Baby
  • Musecology
  • O Resenhista
  • Dangerous Music No Orkut

  • B    U    S    C    A


    L i n k    U s




    c r e d i t o s

    Powered by Blogger
    Design by Nara

    quarta-feira, junho 20, 2007
    Mulheres no Rock Nacional

    Esse talvez seja o post mais feminista do Dangerous, mas não tenho culpa se as primeiras manifestações do rock no Brasil foram feitas por mulheres :P

    Enquanto os Beatles estavam no pico do sucesso na década de 60, no Brasil quem estourava nas rádios era Celly Campello. Isso mesmo, aquela do Estúpido Cupido e Banho de Lua foi uma das mais importantes precursoras do rock nacional.

    Também na década de 60, mais exatamente em 1966, Rita Lee se juntava a Arnaldo Baptista e Sérgio Dias para formar Os Mutantes. Definitivamente o rock estava presente no Brasil, já que Os Mutantes tiveram uma carreira grandiosa, chegando a influenciar até Kurt Cobain.

    O tempo foi passando, e o rock foi se popularizando no país do futebol. Na década de 70, com a ditadura militar, vários músicos brasileiros foram exilados, e o que era uma repressão, só serviu para a música se popularizar mais no país. Mas a “explosão” mesmo só seria na década de 80...

    Em 1980 começaram a surgir as mais variadas casas de show pelas capitais; e pelos quatro cantos do país surgiam as mais variadas bandas, algumas consagradas até hoje. Em meio a tantas bandas lideradas por homens, surgia o Kid Abelha liderado por Paula Toller. A banda foi responsável pelos maiores hits da década: Pintura íntima e seu refrão grudento “fazer amor de madrugada” renderam à banda disco de ouro, e a consagração no cenário nacional.

    Ao longo dos anos 90s surgiu o Penélope, liderado por Érika Martins e emplacando com alguns hits como Holiday e A Fórmula Do Amor. Em meados de 1990 também surgia o Pato Fu, liderado por Fernanda Takai. Fazendo um som “diferente”, o Pato Fu mesclou o pop rock brasileiro com batidas eletrônicas em algumas músicas e usou e abusou do experimentalismo. Resultado que deu certo.

    Caracterizada por sua voz grave e pelo seu ecletismo musical, Cássia Eller marcou seu nome na história do rock brasileiro. Interpretou canções de Renato Russo, Cazuza, Caetano, Chico e também do clássico Beatles e Nirvana, que também foi destaque na década.

    Chegando nos anos 2000, temos uma excelente mistura de cantoras e bandas lideradas por mulheres. Fazendo um mais pesado, Pitty, Luxúria, Érika & Telecats estão na ativa. O power-pop, alternativo e pop rock também estão muito bem representado por Ludov, Wonkavision, Drosophila, Pato Fu, Leela, Columbia e muitas outras bandas no cenário alternativo. Sem falar no Cansei de Ser Sexy, que com um som diferente conquistou vários cantos do planeta.

    Em pleno 2007 já não se fala mais em preconceito de mulheres dentro da música. Portanto, meninas, peguem suas guitarras, aumentem o som e mãos a obra!

    Marcadores:

    posted by natália; at 8:24 PM

    12 Comments:

    Blogger Alfredo Souza disse:

    valeu pela propaganda nat hehehe
    estão linkados

    ótimo post
    mulheres rocks!

    bejo

    9:27 AM  
    Blogger pure morning disse:

    ótimo post, de verdade mesmo.

    11:40 AM  
    Anonymous E d u. disse:

    Nat, que post bom demais!

    Não tinha notado o quanto as mulheres são importantes no cenário do Rock Nacional.

    Vou ouvir as bandas que você citou aí, Érika & Telecats, Columbia...

    Beijo querida!

    12:39 PM  
    Anonymous fabiiiiiiii disse:

    aaah, adorei *.*

    tá vendo só como somos importantes?!

    :D

    5:18 PM  
    Blogger Rafael disse:

    as meninas consomem mais rock que os meninos! rs


    \o/

    8:44 PM  
    Anonymous isa disse:

    uau, pois é! bem, minhas bandas favoritas não tem vocal feminino \: mas gosto de várias, como pato fu, hole, cansei de ser sexy e tal.

    post bem bom

    :*

    8:48 PM  
    Blogger Carmem Luisa disse:

    Concordo, mas o cenário do rock em si ainda é algo um pouco distante das mulheres brasileiras, visto que a maioria delas mesmas deturpam o rock.

    9:06 PM  
    Blogger heloisa cardoso disse:

    Mulheres merecem, oras!
    Minha avó tem(tinha, hoje é meu, claro.) um disco da celly... nossa, que beleza :)

    Ainda não ouvi isso da Karen que você falou, mas vou procurar.

    Abraço!

    11:48 PM  
    Blogger alcoholidaaay disse:

    mulheres no rock são sempre bem-vindas.

    12:50 AM  
    Blogger .laranja disse:

    mas, por gentileza, guéls, não esqueçam do batom e do esmalte. obrigada.

    ahsuahsae.


    adouro vocal feminino no róquenrol.

    1:04 PM  
    Blogger vitu disse:

    rock e mulheres, combinação mais perfeita do que frango com catupiry *-*

    10:26 PM  
    Anonymous AUGUSTINHO disse:

    bom bom, gostei. mas vai ter de melhorar muito pra escrever sobre musica como o meu amigo BER, que vai se igualar a lester bangs no futuro e sera consagrado por resenhar para rolling stone e outras. UHAUAUH

    2:34 AM  

    Postar um comentário

    << Home

    _______________________________