colaboradores

BERNARDO
18 anos, RJ
+ info

NARA
16 anos, SP
+ info

LUDEN
15 anos, SP
+ info

SAM
16 anos, SP
+ info

VITOR
18 anos, RJ
+ info

LIZ
15 anos, RJ
+ info

NAT
17 anos, SP
+ info

GABO
16 anos, SP
+ info


Previous Posts

a r q u i v o s

  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006
  • Julho 2006
  • Agosto 2006
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008

  • L    i    n    k    s

  • Google News
  • Rock Town Downloads!
  • ~Daia.no.Sakura
  • Young Hotel Foxtrot
  • É Rock And Roll, Baby
  • Musecology
  • O Resenhista
  • Dangerous Music No Orkut

  • B    U    S    C    A


    L i n k    U s




    c r e d i t o s

    Powered by Blogger
    Design by Nara

    quinta-feira, outubro 26, 2006
    Blá Blá Blá Underground: Porre é cair antes do Último Gole!


    Banda de roquenrou pesadona carioca, demolição de casas de shows medíocres, condutor alcoólico radioativamente manipulado, escrotizador sonoro de bastardos, cotonete auditivo calibre 12 para moçoilas sensíveis. Um comboio de tratores dirigidos por berserkers bêbados invadindo a sua cidade...

    Porradaria destruidora de tímpanos, a banda carioca de stoner Arsênico 75, formado por William “Zureta” Lages (vocal), Rodrigo “Marlboro” Giolito (guitarra), Rodrigo “Bode” Fernandes (baixo) e Marcelo Coelho (bateria), apesar do pouco tempo de estrada, já acumulou histórias, porres e um EP com músicas de respeito, com temáticas variadas, e tendo como marca sonora registrada uma grande admiração pelo Black Sabbath... Nunca fazendo um som manso ou fácil para os ouvidos! O que funciona aqui é rock and roll e cerveja, não necessariamente nessa ordem… Falando nos dois, abra uma latinha e ponha uma música estupidamente alta, e tenha uma boa entrevista, onde o baixista Rodrigo nos permite conhece um pouco sobre a banda.

    Primeiro, como a banda foi formada? Houve muitas trocas de integrantes antes de chegar à formação atual?

    O Coelho, Zureta e Marlboro estavam cansados de fazer músicas em inglês e decidiram fazer um projeto "paralelo" a banda Kandelabrum. Só que a Kandelabrum já estava meio que acabando... Aí acabou ficando somente a Arsênico75. Só houve uma troca de integrante, o baixista saiu e eu entrei no lugar dele. Eu também estava cansado de tocar death metal e fazer músicas em inglês... Aí uniu o útil ao agradável... Um som pesado com letras em português.

    E o nome da banda?

    Veio de um programa na tv que a galera estava assistindo... Ouviram falar Arsênico e o Marlboro disse: “P..., um nome maneiro pra uma banda”. O 75 é o número de massa (ou atômico?) do Arsênico que vem do latim Arsenikus. Nunca fui bom em química... (risos)

    E a temática da banda, misturando política, bebedeira e temas pessoais? Fale um pouco sobre algumas músicas!

    No começo era bem voltado para política como exemplo temos “M.R”, “Engrenagem” e “Réptil”. A bebedeira é uma constante na vida de todos da banda... Ninguém consegue ir para um bar e tomar somente 5 cervejinhas... Quanto aos temas pessoais, isso faz parte de todo músico, porque querendo ou não acaba expressando seus sentimentos na criação. Nossa música carro chefe “Sexta-feira” fala bem da nossa vida... Todos temos nossos trabalhos e ficamos contando os dias para chegar a sexta-feira e encher a cara e fazer rock 'n roll. “Último Gole” foi uma piração minha depois de voltar de MG, tinha bebido todas e a porradaria estancou em uma festa que eu estava... Fiquei só olhando pra aquilo tudo... Quando cheguei em casa fiz um esboço e mandei pro Zureta que deu uma estilizada na letra.

    Isso é muito bom, afinal, não precisamos aturar mais uma banda que fala SÓ sobre encher a cara ou APENAS sobre temas políticos.

    Com certeza, nossas letras falam mais do cotidiano... Porque pra falar de porra você não precisa estar no front para sentir aquilo... Já a bebedeira sim... (risos). Temas políticos acabam sempre vindo a tona né? Porque querendo ou não, o ser humano é politizado, mesmo não sabendo que é...

    Falando em política, foi com vontade de reforçar essa faceta política da banda que veio a idéia do cover de "Rosa de Hiroshima", dos Secos e Molhados?

    Mais ou menos, queríamos fazer uma versão de uma música que foi ícone para uma geração... e falasse um pouco de política... E nada melhor uma poesia do Vinicius de Moraes com um instrumental rock 'n roll dos Secos e Molhados... Aí foi só colocar aos moldes do Arsênico75 para fechar tudo com chave de ouro! Essa versão nossa acabou entrando no documentário de um amigo nosso... Eduardo Luderer. O documentário chama-se a Carne e vale a pena dar uma conferida. Tem que ter o estômago bem forte (risos).

    E algum de vocês teve problemas em assistir o documentário?
    Nem, todos são fãs de filmes Trash! Eu assisti durante o almoço batendo um pratão de macarronada! (risos)

    E a idéia da trilha sonora partiu do lado de quem? Foi a convite do diretor?

    Isso mesmo, ele ouviu o som numa visita que me fez num feriado em MG, estávamos tomando cerveja na minha casa e falei pra ele: “toma de presente esse CD”. No outro dia ele me ligou e disse que ia usar as músicas na trilha sonora do filme. Isso foi muito bom pra gente, pois o underground mineiro acabou conhecendo nosso som.

    E o que vocês acham de serem uma das bandas que estão formando uma fantástica cena Stoner aqui no Brasil?

    Estamos no começo ainda batalhando com os parceiros do Rio e sei que os parceiros de outros estados também estão fazendo o mesmo. Mas os créditos maiores têm que ficar com a galera do Billy Goat, o Antunes é um dos maiores batalhadores desta cena.

    Mesmo com pouco tempo de estrada, a banda já deve ter acumulado certa quantidades de histórias... Quais foram os fatos interessantes e de destaque, e os mais bizarros?

    Poxa, acho que o destaque foi fazer um show para uma média de 800 pessoas em Juiz de Fora - MG e ver todo mundo na frente cantando "Último Gole" e "Sexta-Feira". Os bizarros... Acho que foi em outro show em MG, que nosso Hold ganhou de presente uma camisa de um mendigo que ficou com dó dele por causa do frio! (gargalhadas) A cena foi bizarra, e ele guardou de recordação a camisa (mais gargalhadas). Todos os shows são interessantes, sempre conhecemos um pessoal muito bacana. E sempre curtimos muito todos os shows, até quando tocamos sóbrios! (risos)

    Uma outra banda que idolatra a bebedeira, os Rock Rocket, de São Paulo, disseram que tem show que eles não lembram... Com vocês a situação é semelhante?

    O que acontece é de esquecermos qual músicas tocamos porque o set-list sempre some ou fica tão encharcado de bebida que nunca dá pra entender o que tá escrito... Pelo menos eu lembro de todos, o resto da galera eu já não sei... Até os nomes das pessoas que tomam uma cerveja comigo depois do show eu guardo.

    Como eu imaginei, a Cerveja tem tanta influência quanto o Black Sabbath, não? (risos)

    A música “Black Sabbath” ficou muito foda! Tocamos pensando na versão que o Type O' Negative fez para o tributo “Nativity in Black”. E o Sabbath é o pai de várias vertentes do Metal e Rock. A música mais Stoner deles pra mim é sem dúvida “Sweet Leaf”.

    Só que para o azar de vocês, ela não fala de cerveja... (risos). Além do Black Sabbath e dos Secos e Molhados, há a vontade de executar mais algum cover?

    Com certeza, estamos estudando algumas músicas da década de 70 (rock nacional) pro próximo show. Vai ser surpresa, mas pode esperar porque vai ser algo que vai mexer com os miolos de todo mundo.

    Ainda sobre o set-list, qual é a "número 1" da banda, ou todas os agradam? E qual costuma ser a música favorita do público?

    Sem dúvida é “Sexta-feira”.

    Tanto para o público quanto para a banda?

    Isso mesmo.

    Quais são os planos da banda para o futuro, a curto e longo prazo?

    Estamos gravando nosso primeiro clipe esse mês, um segundo EP até o final do ano... Isso para curto prazo. A longo prazo já é mais complicado, não pensamos no futuro, vivemos nosso momento, queremos curtir todos os nossos shows como se fossem o último. Mas é bem provável de no futuro sair um CD completo. E o resto ao futuro pertence.

    Torço para que isso possa acontecer em um futuro breve... Bem, Rodrigo, muito obrigado mesmo pela entrevista, e pode deixar o recado que quiser... Desce mais uma!

    Mas já? Sou péssimo para últimas palavras... Brigadão pela oportunidade, Bernardo, e contamos com a presença de todo mundo nos próximos shows para curtir o bom e velho rock 'n roll!

    Ah! Depois assistam o documentário. Mas vou ressaltar... É pesado!


    Os álbuns favoritos de Rodrigo “Bode” Fernandes:
    Carcass – Todos
    Cannibal Corpse – Todos
    Farofa Carioca – Moro No Brasil
    Jamiroquai – Travelling Without Moving
    Burzum – Det Som Engang Var
    ________________________________________
    Ei, psit! Ficou interessado?
    Então entre aqui:
    http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1118444
    http://www.tramavirtual.com.br/artista.jsp?id=33387
    http://www.myspace.com/arsenico75
    http://www.fotolog.com/arsenico75
    http://www.youtube.com/watch?v=KaBBFD_16Ps <- Só lembrando, pessoal, o documentário é FORTE, não é recomendado para pessoas sensíveis emocionalmente. O YouTube já colocou uma censura alta no vídeo, logo, o Dangerous Music não se responsabiliza por nada.

    E aproveite, de preferência bêbado, afinal... PORRE É CAIR ANTES DO ÚLTIMO GOLE!

    Marcadores:

    posted by billy shears at 1:52 AM

    13 Comments:

    Anonymous Isabelle disse:

    nao li. mas sei la. efeito jaule.

    2:12 AM  
    Anonymous Arsênico75 disse:

    Brigadão pela oportunidade Bernardo! Nos vemos no próximo show!!!!!! Abração!!!!


    Arsênico75

    2:41 PM  
    Blogger natália; disse:

    nao li tudo...
    pelo lado rock and roll deve ser uma banda legal :D
    mas depois que vi os albuns favoritos do "bode".. Cannibal Corpse, Burzum... bah não curto não :/

    mas vou dar uma olhada no trama virtual!

    7:54 PM  
    Anonymous Diogo_KoRn disse:

    Hahaha gostei do lema :

    "E aproveite, de preferência bêbado, afinal... PORRE É CAIR ANTES DO ÚLTIMO GOLE!"

    Pena que eu nao moro no Rj..ai fica foda para ir no show ..mais tudo bem xD

    ABraços...vou dar uma zoiada no trama virtual ..xD

    8:13 PM  
    Anonymous Andressa disse:

    esses caras devem ser bons!

    E tomara que eu possa ir pro RJ conhecer essas bandas!

    ;***

    8:17 PM  
    Anonymous j. disse:

    ahuhuahuahua q foda xDDDD curti a entrevista e as musik tb... espero q um dia toquem aqui em sp

    x***

    9:21 PM  
    Anonymous natasha disse:

    Tem um cara chamado Coelho *.*
    Eu esperava uma resenha e vejo uma entrevista. É legal variar. Talvez eu pesquise algo sobre eles se a preguiça deixar

    =****

    9:33 PM  
    Anonymous Slipknot Girl disse:

    adorei a entrevista e a banda

    3:28 AM  
    Blogger Carmem Luisa disse:

    O documentário, movido pelo rock da banda, ficou cru, forte e real.
    Agora, sobre a banda, vou destacar as duas músicas de que mais gostei: "Rosa de Hiroshima" ficou genial - tirar a cobertura doce e botar o pau pra comer, com o conteúdo político que a música possui; - e "Último Gole" fixa idéia de que "porre é cair antes de último gole" - lógico, a música não poderia deixar de ser movida a muita cerveja -. Enquanto isso, as outras músicas quase estouram nossos tímpanos.

    5:31 PM  
    Anonymous Gabriel disse:

    também não gosto de burzum, mas vou ouvir a banda =D

    8:18 PM  
    Anonymous Eduardo Luderer disse:

    Esse bode é genial ele fala mais de 10 linhas sobre um documentário de 2:15 seg, mas nao fala que sou eu que vou fazer o videoclipe tb ! espero que tenham gostado do documentário! soh lembrando q o documentario se chama CARNE (sem A na frente, nao to sendo chato, é pq isso pode dar problemas de direito autoral pois tem um outro filme chamado A CARNE) a banda é FANTÁSTICA! Gostaria de agradecer ao meu grande irmao Digaum Bode pela divulgaçao! E PRA VC QUE TÁ LENDO ISSO, CLICA NOS LINKS PRA OUVIR UMA PORRADA SONORA E, SE TIVER ESTOMAGO, ASSISTIR A UMA PORRADA AUDIOVISUAL! um abraço a todos do ARSENICO75!
    PORRE É CAIR ANTES DO ULTIMO GOLE!

    4:20 AM  
    Anonymous Marlboro disse:

    Grande Dudu! nosso cineasta red neck! valeu a força ae, Bernardo! foda demais a tua iniciativa.

    11:06 PM  
    Anonymous Ricardo Pinduca disse:

    Fsls ae tio...!!!!o Pinduca sem cueca ta na área...gostei muitao da entrevista...e vcs sabem que mesmo não podendo ir a todos os shows de vcs...eu sempre deixo anotado na minha mesa o dia dos shows...sorte na vida de todos vocês....parabéns...vocês serão imbativeis!!!!!

    6:46 PM  

    Postar um comentário

    << Home

    _______________________________