colaboradores

BERNARDO
18 anos, RJ
+ info

NARA
16 anos, SP
+ info

LUDEN
15 anos, SP
+ info

SAM
16 anos, SP
+ info

VITOR
18 anos, RJ
+ info

LIZ
15 anos, RJ
+ info

NAT
17 anos, SP
+ info

GABO
16 anos, SP
+ info


Previous Posts

a r q u i v o s

  • Janeiro 2005
  • Fevereiro 2005
  • Março 2005
  • Abril 2005
  • Maio 2005
  • Junho 2005
  • Julho 2005
  • Setembro 2005
  • Outubro 2005
  • Novembro 2005
  • Dezembro 2005
  • Janeiro 2006
  • Fevereiro 2006
  • Março 2006
  • Abril 2006
  • Maio 2006
  • Junho 2006
  • Julho 2006
  • Agosto 2006
  • Setembro 2006
  • Outubro 2006
  • Novembro 2006
  • Dezembro 2006
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Abril 2007
  • Maio 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Outubro 2007
  • Novembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Janeiro 2008
  • Fevereiro 2008
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008

  • L    i    n    k    s

  • Google News
  • Rock Town Downloads!
  • ~Daia.no.Sakura
  • Young Hotel Foxtrot
  • É Rock And Roll, Baby
  • Musecology
  • O Resenhista
  • Dangerous Music No Orkut

  • B    U    S    C    A


    L i n k    U s




    c r e d i t o s

    Powered by Blogger
    Design by Nara

    sexta-feira, abril 07, 2006
    Música de Metrô: Bastardz - No Ass No Pass


    Coitado do Rock And Roll. Os críticos de música vivem querendo matar o pobre coitado. Pensando bem, não é para ter pena, pois a cada tiro que dão nele, ele devolve com metralhadoras giratórias com mira a laser. Ok, essa metáfora está indo longe demais. Vamos explicar: nos dias de hoje, muita gente que quer se fazer de entendida fala que o Rock não existe há um bom tempo,que muitas de suas vertentes são estilos natimortos, e manda o povo escutar alternativices ou música eletrônica.

    Pois bem, rapaz; se nem o Darkness te convencia que o Hard Rock estava vivo e atuante, uma certa banda de São Paulo vai te fazer pirar. Eles se chamam Bastardz, autores desse CD gravado entre 2003 e 2004, intitulado "No Ass No Pass".

    Do início ao fim, são cinco músicas de pura diversão, seguindo à risca todos os clichês do estilo: homens andróginos, maquiados, em roupas apertadíssimas, fazendo grudentas músicas de refrões fáceis e direitos, guiadas pelos vocais de Nat, que chegam a lembrar o falecido Bon Scott, as guitarras endiabradas de Thomas e Danny e a cozinha bem posta de Drannath e Mr. Lady.

    "Pills", que abre o disco, também é a melhor do conjunto, com um pesado refrão ao estilo "punhos-ao-alto-e-berrando!" e bases contagiantes. A música é um agito só, suja,encapetada. Tão boa que eu desconfio que até quem odeia Hard Rock vai sentir vontade de vestir uma calça de couro apertada e gritar "Pills, give me my pills!". A música já tem até vídeo, e se apresentar ao público com uma canção desse calibre não é entrar com um pé na porta, é arremessando a tal da porta na cabeça do primeiro distraído!

    Seguindo, "Grab Heir By The Tail", menos pesada que a anterior, mas que exala vibração por todos os cantos, especialmente pelo refrão contagiante, com uma bateria bem dançante ao longo da música. Se "Pills" ainda não havia conseguindo conquistar o ouvinte, essa aqui te arremessapara fora da cadeira e ordena você a pular, berrar. A letra suja e pervertida ajuda mais ainda a dar um clima mais fantástico.

    O terceiro petardo é "Wasted Generation", recobrando o peso, com uma melodia bem grudenta, e o vocal bêbado e com tom de sarcasmo de Nat é uma coisa que eu me obrigo a comentar. A escolha do vocal foi um tiro na mosca. Traz, na minha opnião, o melhor solo dentre as cinco músicas (não que os solos das outras sejam fraquinhos - muuuito pelo contrário).

    "Spider Sarah" tem o riff mais melódico e grudento, muito bem construído, demonstrando um tom de ousadia único e mostrando às pessoas que a essência do Hard Rock oitentista não se perdeu apenas porque os 80's acabaram. A música é uma sucessão de climas selvagens que só vendo. Outra coisa que complementa é o refrão, como sempre, de fácil memorização. Nota dez!

    Fechando, "Alleycat Spoiled Brat", que começa com uma mulher excitada gemendo, e segue com a rifferama hardeira de primeira, com uma pegada mais pesada e intensa, e o vocal berrado, gemido, gritado e ousado de Nat dominando tudo. Tem o solo mais rock and roller dentre as cinco músicas. Thomas e Danny, se continuarem compondo nessa linha, com certeza serão destaque entre os guitarristas nacionais de Rock.

    Enfim. É clichê? É. É a primeira vez que vemos uma banda assim? Não. Mas e daí? Há um bom tempo que eu estava afim de ouvir uma banda tocando um som de ontem como se ainda fosse novidade vinte anos depois.

    O disco peca apenas por sua curta duração: só cinco músicas desse nível deixam qualquer um com água na boca e com um gostinho de quero mais. Não deixe pelego vir falar que o Rock morreu, que nada mais pode ser feito, que todas as suas vertentes já deram o que tinha que dar. Bastardz é rock sujo, pulsante, feroz e melhor ainda, orgulhosamente vivo.

    "Better watch your ass
    It's a good advice
    I'm a fuckin' bastard
    Won't say it twice"

    Bastardz - No Ass No Pass
    (Independente - Produção de Henrique Baboom; Novembro de 2004)
    1.Pills
    2.Grab Her By The Tail
    3.Wasted Generation
    4.Spider Sarah
    5.Alleycat Spoiled Brat
    ______________________
    Hey psit! Ficou interessado?
    Então entre aqui:
    http://www.bastardzweb.com/
    www.myspace.com/bastardz
    http://www.fotolog.net/_bastardz
    E divirta-se!

    Marcadores:

    posted by billy shears at 10:07 PM

    5 Comments:

    Anonymous Paula disse:

    Primeira a comentar?Que honra!
    Bastardz na minha opinião é uma das melhores bandas do Brasil.
    O cd todo é super empolgante e com toda certeza faz qualquer um pirar!
    Long live to Bastardz!
    =*

    1:21 AM  
    Anonymous Dark disse:

    Legal, abraço por tras Ber :@

    8:46 PM  
    Anonymous Octavio_B disse:

    Parece maneiro

    7:52 PM  
    Anonymous Mraya disse:

    vc escreve mt bem!!
    me deu vontade de ouvir *O*
    vai nesse flog q ta como minha homepage, eh um flog estilo o seu blog

    11:37 PM  
    Anonymous The Flooreon disse:

    Não, não me interessei! =P Mas a capa do cd tá mto hilária, depravada, mas hilária. Esse deve ser o objetivo, né? Bem, o nome da banda é o nome de um mangá e o mangá é bem depravado. =P Faça análise de cds do Him, Beer! =P

    4:40 PM  

    Postar um comentário

    << Home

    _______________________________